Volkswagen do Brasil patrocina Mundial de Futebol de Rua

imagem610 (4)

  • Programa “A Chance to Play – O Direito de Brincar” é promovido pelo Comitê Mundial dos Trabalhadores da Volkswagen e ONG terre des hommes – Alemanha
  • Os 300 jogadores, de 20 países, são jovens assistidos por projetos sociais
  • Jogos serão realizados no Largo da Batata e no Centro de São Paulo, com entrada gratuita
  • Futebol de Rua utiliza o esporte como ferramenta educativa e de promoção de uma cultura de paz

A Volkswagen do Brasil patrocina o Mundial de Futebol de Rua no Brasil, cujos jogos serão realizados em São Paulo de 7 a 12 de julho, com entrada gratuita. O campeonato tem apoio do programa “A Chance to Play – O Direito de Brincar”, que é promovido pelo Comitê Mundial dos Trabalhadores da Volkswagen e pela ONG terre des hommes – Alemanha, com suporte da Volkswagen. Hoje (1º/7), terminam de chegar as 24 delegações, de 20 países participantes, cujos 300 jogadores são jovens assistidos por projetos sociais em seus países. O campeonato, que tem como meta promover a solidariedade, cooperação e inclusão social, é realizado pela instituição argentina Fundação Futebol e Desenvolvimento (FuDe), pelo Movimiento de Futbol Callejero e pela ONG Ação Educativa.

imagem610 (5)

O Mundial de Futebol de Rua no Brasil reunirá jogadores com experiências de vida diversas, uma vez que são de países com realidades bem diferentes em diversos aspectos, tais como social, político, econômico ou cultural. No Brasil, o “Futebol de Rua” é um dos 12 projetos sociais oferecidos pelo programa “A Chance to Play – O Direito de Brincar” no entorno das quatro fábricas da Volkswagen do Brasil, desde 2013. O “Futebol de Rua” é uma metodologia socioeducativa que utiliza o esporte como ferramenta educativa e de promoção de uma cultura de paz.

imagem610 (6)

“O programa ‘A Chance to Play – O Direito de Brincar’ utiliza o futebol e o ato de brincar como ferramentas de transformação social para promover educação, cidadania e uma cultura de paz. Com apoio do programa, o Mundial de Futebol de Rua no Brasil também oferece a esses jovens a oportunidade de trocarem experiências de vida, com grandes ganhos em níveis cultural, social e de desenvolvimento pessoal”, diz Tuto Wehrle, coordenador do “A Chance to Play – O Direito de Brincar” e da ONG terre des hommes – Alemanha.

Países participantes do Mundial de Futebol de Rua no Brasil:

África do Sul
Alemanha
Argentina (Participa com 3 times)
Bolívia
Brasil (Participa com 3 times)
Chile
Colômbia
Costa Rica
Equador
Espanha
Estados Unidos
Filipinas
Gana
Guatemala
Israel
Panamá
Paraguai
Peru
Serra Leoa
Uruguai

image

Programação do Mundial:

7 de julho (segunda-feira) a 9 de julho (quarta-feira)

Horário: 9h às 16h (1ª fase de jogos)
Local: Largo da Batata (Avenida Brigadeiro Faria Lima, Bairro Pinheiros,  São Paulo – SP).

10 de julho (quinta-feira)

Horário: 9h às 11h (Últimos jogos da 1ª fase)
13h às 16h (Oitavas de final)
Local: Largo da Batata (Avenida Brigadeiro Faria Lima, Bairro Pinheiros,  São Paulo – SP).

11 de julho (sexta-feira)

Horário: 14h (Quartas de final)
17h (Encerramento com um show musical)
Local: Largo da Batata (Avenida Brigadeiro Faria Lima, Bairro Pinheiros,  São Paulo – SP).

12 de julho (sábado)

Horário: 9h (Exibição de jogos amistosos e atividades artísticas)
14h (Semifinais e disputa do terceiro lugar)
15h (Final)
16h (Premiação e Show de Encerramento)
Local: Avenida Ipiranga (Altura da Praça da República, Centro, São Paulo – SP)

Entrada: gratuita para toda programação.

Além das atividades descritas acima, os jogadores também participam, a partir de hoje (1º/7), de atividades de integração, apresentações culturais e jogos amistosos com a comunidade. O Mundial de Futebol de Rua no Brasil tem entre os parceiros a  Prefeitura de São Paulo. Mais informações, no site (www.mundialfutebolderua.org).

Conheça o “Futebol de Rua”

A instituição argentina Fundação Futebol e Desenvolvimento (FuDe) é referência para a metodologia sociopedagógica do “Futebol de Rua” e responsável por articular a rede latino-americana de “Futebol de Rua”. O “Futebol de Rua” utiliza o esporte como elemento educativo, de cidadania e transformação social, permitindo que crianças e adolescentes, de ambos os sexos, sejam os protagonistas das atividades. As regras variam de acordo com as realidades e necessidades das comunidades onde o “Futebol de Rua” está sendo aplicado, mas há alguns princípios básicos a serem seguidos.

Na metodologia, o jogo tem três tempos. No primeiro, os participantes discutem quais serão as regras da partida, sendo que essas devem envolver ações de cidadania, como respeito ao outro time, além do sistema de pontuação. O segundo tempo é o jogo de futebol. O último tempo é uma discussão sobre a partida, cujo resultado não é contabilizado apenas pela quantidade de gols marcados, mas também pelo respeito às regras definidas no primeiro tempo.  É nesse momento que as duas equipes avaliam se os acordos iniciais foram cumpridos e todos têm a oportunidade de falar como se sentiram durante o jogo, se existiu respeito, solidariedade, cooperação, tolerância e se foi promovido um “jogo limpo”.

Outra característica do “Futebol de Rua” é que a partida não tem juiz, mas um mediador. De acordo com a metodologia, todos os participantes são responsáveis por cumprir o que estabeleceram, gerenciando possíveis conflitos e praticando valores como respeito, solidariedade, tolerância e cooperação. Em algumas situações, gols feitos a partir de jogadas em equipe valem mais pontos do que gols feitos a partir de jogadas individuais. Em outros, gols de pessoas com deficiência, por exemplo, valem mais pontos.

“A Chance to Play – O Direito de Brincar” beneficiará 60 mil crianças e adolescentes no Brasil

O programa “A Chance to Play – O Direito de Brincar”, promovido pelo Comitê Mundial dos Trabalhadores da Volkswagen e pela ONG terre des hommes – Alemanha, com apoio da Volkswagen, beneficiará cerca de 60 mil crianças e adolescentes no Brasil por meio dos 12 projetos sociais que já estão sendo desenvolvidos no entorno das quatro fábricas da Volkswagen no País: São Bernardo do Campo (SP), São Carlos (SP – fábrica de motores), Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR). Os 12 projetos sociais utilizam o futebol e o ato de brincar como ferramentas de transformação social para promover educação, cidadania e uma cultura de paz. O programa lançou também o “Guia Prático para Criar Oportunidades Lúdicas e Efetivar o Direito de Brincar”, que está disponível gratuitamente na internet (www.a-chance-to-play.de/home/actp-brasil/o-guia-do-brincar.html).

Lançado no Brasil em janeiro de 2013, o “A Chance to Play – O Direito de Brincar” já beneficiou 23 mil crianças e adolescentes, que seguem participando dos 12 projetos sociais. O programa também capacitou 95 ONGs e 840 educadores, com apoio da Fundação Volkswagen – que coordena os investimentos sociais da Volkswagen do Brasil há 34 anos, oferecendo projetos Educacionais e de Desenvolvimento Social –  e do Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária) ao promover cursos, workshops, seminários e uma conferência. A capacitação sensibilizou os participantes sobre a importância do ‘direito de brincar’ e divulgou o uso de brincadeiras educativas como forma de promover a cidadania e a cultura de paz.

Esta é a segunda vez que o programa “A Chance to Play – O Direito de Brincar” é realizado; a primeira foi em 2010, na África do Sul, onde beneficiou cerca de 40 mil crianças e adolescentes.

Campanhas de empregados da Volkswagen patrocinam o programa

O programa “A Chance to Play – O Direito de Brincar” é patrocinado pelo Comitê Mundial dos Trabalhadores da Volkswagen por meio de doações voluntárias dos empregados, realizadas em nível global. As arrecadações são feitas por campanhas internas promovidas pelos próprios empregados, como o programa mundial “Uma Hora para o Futuro”, por meio do qual os trabalhadores doam o valor equivalente a uma hora de trabalho no ano em favor de projetos sociais. Com isso, os trabalhadores da Volkswagen expressam sua participação solidária na luta pelos direitos da criança e do adolescente.

Parcerias firmadas

Para viabilizar seus 12 projetos sociais no entorno das quatro fábricas da Volkswagen do Brasil, o programa “A Chance to Play – O Direito de Brincar” firmou parcerias com organizações que já eram reconhecidas por desenvolver trabalhos com crianças e adolescentes. O objetivo do “A Chance to Play” é oferecer condições para que essas entidades parceiras deem continuidade, permanentemente, aos projetos sociais iniciados em 2013, inclusive consolidando redes locais e influenciando políticas públicas. As entidades parceiras figuram entre as 95 ONGs que foram capacitadas com apoio da Fundação Volkswagen e do Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária).

*Fonte: Imprensa Volkswagen

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s